+

Treino em Tsewa: um método budista de transformação

  • 03:00 PM
  • Rua S. João Bosco 349

Tsewa, em tibetano, significa “ternura” e implica uma transformação radical da forma como nos relacionamos connosco e com o mundo. Neste programa, vamos percorrer as várias etapas desse caminho de transformação.

Módulo I Domar o tigre interior

  • Por que treinar a mente
  • Quem é o inimigo
  • Sermos o nosso aliado

Se repararmos bem, ninguém na vida nos fez tanto mal como nós nos fazemos a nós próprios, todos os dias. A nossa mente, descontrolada, é o nosso pior inimigo. Porém, pode também transformar-se no nosso melhor amigo – podemos ser o nosso mais precioso aliado.

Módulo II A liberdade de fazer uma escolha diferente

  • Padrões inconscientes
  • Como ganhar liberdade?
  • Mudança interior

Somos reféns de padrões de comportamento que, como óculos através dos quais vemos o mundo, nos são invisíveis. Temos apenas o testemunho dos outros, ou as situações que se repetem na nossa vida para nos alertar. Como ficar conscientes deles e ganhar a liberdade de fazer escolhas mais acertadas?

Módulo III Gostar de si para gostar dos outros

  • Reconhecer a dignidade fundamental
  • Entrar em relação connosco
  • Entrar em relação com os outros

Quando não temos uma relação saudável connosco não conseguimos relacionar-nos de forma equilibrada com os outros. Falta de autoestima, insegurança, levam-nos a esperar ou mesmo a exigir dos outros aquilo que deveríamos poder encontrar dentro de nós.

 

Datas previstas: 5 de Outubro, 9 Novembro, 7 de Dezembro 2019,  25 de Janeiro 2020, 15 e 29 de Fevereiro, 18 de Abril, 16 de Maio, 27 de Junho
Horário: das 15h às 18h
Contribuição: cada módulo €50 (por sessão: €20)
Inscrições: através do formulário online

 

 

Tsering Paldron

Praticante budista desde 1974, Tsering Paldron viveu muitos anos na Bélgica e em França. Recebeu ensinamentos e iniciações de muitos Lamas e, entre 1984 e 1988, fez o tradicional retiro de 3 anos na Dordogne, França, sob a direcção espiritual de Dudjom Rinpoché e Dilgo Khyentsé Rinpoché (mestre do Dalai Lama e de Ringu Tulku), dois dos mais importantes Lamas contemporâneos (entretanto já falecidos) e Tsetrul Pema Wangyal Rinpoche.

Em 1992 começou a ensinar o budismo e voltou para Portugal em 1996, onde tem vivido nos últimos anos, apesar de viajar bastante. Foi tradutora do Dalai Lama aquando da sua primeira visita a Portugal e tem sido tradutora de muitos outros lamas para francês e português. Conheceu Ringu Tulku em 1997 e tem seguido os seus ensinamentos e sido sua tradutora em inúmeras ocasiões.

É autora de “A arte da vida”, “A alquimia da dor”, “As aventuras de Tachi, o grilo tibetano” (livro de contos infantis) e de “A dignidade e o sentido da vida” sobre cuidados paliativos em colaboração com outros autores. O seu mais recente livro é “O Hábito da Felicidade”.

É presidente de Bodhicharya Portugal.

Página: Tsering Paldron