+

Curso de Introdução à Meditação – Gaia

  • 03:00 PM
  • Rua das Corujeiras nº. 265 4430 071 Vila Nova de Gaia

 

Meditação para principiantes – nível 1

o encontro da tradição budista e da ciência ocidental

A prática da meditação permite-nos ir ao encontro do que realmente somos – o que somos para além dos nossos hábitos e da nossa história.  E embora nos possa trazer bem-estar, não é uma simples técnica de autoajuda – é um caminho de autenticidade, de autoaceitação, de descoberta de nós e dos outros – e fundamentalmente um caminho de libertação.

Temas:

I. Introdução às técnicas de meditação: atenção, construção e desconstrução.
Desenvolver a consciência do momento presente (e por que é que é importante)
prática: respirar a vida – atenção plena à respiração
II. O caminho do não-esforço
prática: atenção ao corpo e sensações
fazer uma pausa: espaço de respirar
III. Não somos os nossos pensamentos
prática: atenção plena aos pensamentos e estados mentais
IV. A felicidade treina-se
prática: cultivar emoções positivas (os brahmaviharas)

Este curso é concebido para principiantes. Nestas quatro sessões os participantes treinam as técnicas que lhes permitem começar uma prática pessoal de meditação.  O curso inclui material de apoio – textos em pdf e meditações de orientação, online.

 

Horário

Junho sábados, das 15h às 17h: 9, 16, 23 e 30 de Junho

Rua das Corujeiras nº. 265
4430 071 Vila Nova de Gaia

contribuição: €50 (preço total das 4 sessões)

Inscrições e Informações
Highlights info row image
22 495 6522
email: geral@planetazatopec.pt

 

 

Formador

João Sá Nasceu em Vila Nova de Gaia em 1970. Muito cedo iniciou uma procura pessoal que integra meditação e práticas artísticas.

Ainda jovem, tornou-me amigo e voluntário frequente da Casa de Santa Isabel, Instituto de Pedagogia Curativa inspirado por Rudolf Steiner, onde encontrou nas práticas  de agricultura Biodinâmica, arte-terapia e trabalho com deficientes mentais e educação Waldorf, inspiração para um caminho pessoal de Meditação na Ação e na Arte.

Com 21 anos viveu na Communauté de l’Arche criada por Lanza del Vasto, um discípulo direto de Mahatma Gandhi – uma oportunidade de viver a Simplicidade Voluntária e Meditação no quotidiano.

Ao entrar em contacto mais profundo com o budismo, tomou refúgio junto de Ringu Tulku Rinpoché (em 2005), interessando-se especialmente pelo diálogo e complementaridade entre os Budismos Zen e Tibetano. Participou em cursos, retiros e ensinamentos destas tradições, com especial ênfase em retiros de silêncio. Em 2007 fez o  Retiro Vipassana de 10 dias, em 2008 viveu durante quatro meses no Centro Rio Ganges em Recife, mantendo uma prática pessoal de meditação e meditação através da arte, em diálogo com António Guinho. Frequentou as práticas diárias matinais do  Centro Zen de Recife Seirenji e as práticas semanais do grupo ligado ao Lama Padma Samten (Budismo Tibetano).

A partir de 2008 com o apoio intensivo de António Guinho, Tsering (Bodhicharya Portugal) e Margarida Cardoso (Centro Budista do Porto), alicerçado nas fermentas de meditação na ação do mestre Thich Nhat Hanh, cria as suas próprias formas de meditação através da arte: Mandala Comestível e, com a Susana Correia, TerrAbraço e SilenciArte.

Foi cofundador da Sangha Zen Camélia Branca e nos últimos anos é particularmente inspirado pela tradição do zen vietnamita de Thich Nhat Hahn. Em 2015 tomou os Cinco Treinamentos da Mente formulados por Thich Nhat Hanh, estabelecendo uma relação com o desafio de abraçar este ideal tão vasto e exigente.

A pedido dos seus professores mais próximos, orienta regularmente práticas de meditação e Plena Consciência desde 2010.