+

A Essência da Meditação – Abrir o Coração (Parte 2)

  • 07:30 PM

Um percurso de cinco semanas, dedicado ao cultivo de um coração mais altruísta e compassivo

 

O altruísmo é como os anéis que surgem na água quando se atira uma pequena pedra. No início, os círculos são muito pequenos, depois ficam um pouco maiores e, finalmente, abraçam toda a superfície do oceano.
– Alexandre Jollien

 

As relações com quem nos rodeia (e connosco mesmos) são uma grande fonte de desafios e oportunidades. Trazer uma atitude altruísta e compassiva a essas relações é um trabalho a tempo inteiro, implica consciência, dedicação, abertura e, sobretudo, disponibilidade para falhar muitas e muitas vezes. Mas é através destas qualidades humanas fundamentais que nós aprofundamos a conexão com o outro e desenvolvemos a capacidade de sermos gentis e tolerantes connosco.

Para nos guiarmos neste percurso, vamos basear-nos num ensinamento profundo e completo sobre estas qualidades humanas fundamentais que nos é oferecido pela tradição Budista, trazendo clareza sobre o facto de que elas já fazem parte da nossa mente, revelando-se quando esta se encontra livre de estados mentais aflitivos. Na base de um coração altruísta e compassivo, está uma mente serena, estável e capaz de percecionar o nosso mundo interno e externo com mais clareza.

 

Qual é a estrutura do curso?

As sessões de 2h, uma vez por semana, estão organizadas da seguinte forma:

  • breve explicação do tema da semana
  • meditação guiada
  • período de discussão em grupo
  • dicas para integrar a prática no dia-a-dia

 

Que temas & práticas serão exploradas em cada sessão?

Sessão #1: Introdução

  • O papel do altruísmo no cultivo do bem-estar: felicidade genuína e felicidade temporária
  • A meditação enquanto veículo de transformação: benefícios da prática, como começar

Sessão #2: Altruísmo

  • A aspiração que nos une: como cultivar um coração altruísta
  • Desafios e obstáculos: autocentramento

Sessão #3: Compaixão

  • Três elementos da compaixão: como cultivar um coração compassivo
  • Desafios e obstáculos: fusão cognitiva

Sessão #4: Auto-compaixão

  • Três dimensões da auto-compaixão: como ser gentil com o nosso sofrimento
  • Desafios e obstáculos: confusões comuns

Sessão #5: Alegria Empática & Equanimidade

  • Equilibrar a balança emocional: como cultivar um coração alegre
  • Sustentabilidade da prática: dicas para o futuro

 

O que esperar?
  • Desenvolvimento de autoconsciência dos nossos estados internos
  • Cultivo de recursos para gerir emoções e relações desafiantes
  • Entendimento sobre o potencial de cultivar altruísmo e compaixão formalmente
  • Conhecimento e familiaridade de diferentes objetos na prática da meditação
  • Reconhecimento dos benefícios de ter uma prática regular

 

O que é a “Essência da Meditação”?

A Essência da Meditação é um conjunto de três programas (Treinar a Atenção, Abrir o Coração, Cultivar Sabedoria) de cinco semanas cada, inspirados pela abordagem de ensino dos professores Alan Wallace e Mingyur Rinpoche, ambos com extensa experiência individual de prática, e uma capacidade globalmente reconhecida de tornar ensinamentos tradicionais sobre a meditação, relevantes e atuais hoje em dia.

Informações Práticas

Quando: Terças-feiras | a marcar

A que horas: das 19h30 às 21h30

Onde: Centro Budista do Porto | Rua São João Bosco, nº 349 Porto

Preço (praticamos custos escalonados para que cada um possa contribuir com aquilo que lhe é possível a cada momento)

  1. 110€ (+ disponibilidade)
  2. 90€
  3. 70€ (- disponibilidade)

Neste momento não temos datas previstas para este programa. Se quiser receber informação sobre o calendário das nossas atividades, subscreva a newsletter do Centro Budista do Porto.

 

 

Contactos & Inscrições

Para concretizar a sua inscrição, preencha este formulário.

centrobudistadoporto@gmail.com | centrobudistadoporto.org

 

Formadores: Diogo Rolo e Catarina Távora

 
Formadores

 Diogo Rolo é licenciado em Economia e Mestre em Finanças pela Faculdade de Economia do Porto. O seu interesse pelas tradições contemplativas do Oriente, especialmente o Budismo, começou em 2007, tendo de seguida explorado várias escolas e tradições meditativas. Desde 2011, o seu interesse profissional tem-se focado na convergência entre as descobertas mais recentes da ciência Ocidental e a sabedoria milenar das tradições contemplativas do Oriente, explorando formas de integrar este conhecimento no local de trabalho, com o objectivo de melhorar a performance e o bem-estar dos colaboradores das mais exigentes organizações da actualidade. Em 2013 tornou-se instrutor certificado do protocolo “Cultivating Emotional Balance“, um programa elaborado a pedido de SS o Dalai Lama com o objectivo de desenvolver uma abordagem secular que estimule o equilíbrio emocional.

Em 2014, ano em que criou o projecto ≡ Mind Revolution ≡, concluiu a primeira certificação global para o ensino do programa Search Inside Yourself (SIY), um programa de inteligência emocional baseado em mindfulness desenvolvido na Google. Desempenha atualmente funções enquanto consultor sénior em Portugal do Potential Project, organização global líder no desenho e implementação de soluções de eficácia organizacional, baseadas em mindfulness, cuja certificação, enquanto facilitador, concluiu em 2016.

https://www.linkedin.com/in/diogorolo

 

catarinaCatarina Távora Tem formação em Economia e Gestão e trabalhou durante 5 anos em grandes empresas. O interesse pela meditação e pelas tradições contemplativas materializou-se quando conheceu o Centro de Estudos Budistas Bodisatva no Brasil.

O seu entusiasmo pelo florescimento humano e pela descoberta de novas formas de gerir a mente, e mais concretamente a experiência emocional, levou-a a mudar o seu percurso. No final de 2015 começou a colaborar no projeto ≡ Mind Revolution ≡, dedicado à introdução de programas baseados em mindfulness em contexto organizacional, e em 2016 tornou-se instrutora certificada do programa Cultivating Emotional Balance (CEB). Além de continuar esta exploração pessoalmente, o seu objetivo é o de tornar os conteúdos do CEB tão acessíveis quanto possível.