+

Programas

Cursos e Programas no CBP – Artes Contemplativas

 

IMPORTANTE: a frequência de qualquer um destes cursos não dá competência para os ensinar.

 

 

O Curso de Introdução à Meditação (nível 1) o encontro da tradição budista e da ciência ocidental, 4 sessões, 8 horas – apresenta as ferramentas para uma prática pessoal de meditação e de atenção no dia-a-dia; o nível 2 – 4 sessões, 8 horas – aprofunda a meditação como autoconhecimento e introduz metodologias que permitem “trabalhar” questões como “que sou eu?” ; pretende introduzir  uma prática “para além” de mindfulness – a experiência do que somos naturalmente. Orientação Margarida Cardoso ( Níveis 1 e 2) e João Sá (nível 1). Frequência (nível 1): mensal

O Curso de Introdução a Mindfulness tem como objetivo iniciar qualquer pessoa à prática de mindfulness (prática formal e prática no dia-a-dia). Curso de 6 sessões (12 horas). Orientação Margarida Cardoso. Frequência: trimestral ou bimensal.

 

 

MBCT – Mindfulness Based Cognitive Therapy é um Programa de 8 semanas (cerca de 25 horas) concebido por psicólogos – Mark Williams, John Teasdale e Zindel Segal – para lidar com stress, ansiedade e/ou depressão. Este  programa é mais exigente e pede mais envolvimento do que o curso de 6 semanas de introdução a Mindfulness. A sua frequência é um pré-requisito para formação de instrutores de Mindfulness. Margarida Cardoso é professora certificada em MBCT. Frequência: dois horários (laboral e pós-laboral), 3 vezes ao ano.

O Programa CEB (Cultivating Emotional Balance) surgiu do diálogo de cientistas ocidentais com o Dalai Lama e outros monges budistas. Diogo Rolo e Catarina Távora sãos instrutores certificados e oferecem este curso em diferentes formatos.

 

 

A Essência da Meditação é um curso em três módulos. Cada módulo consta de 5 sessões de cerca de 2 horas cada. A parte 1 corresponde ao cultivar da atenção, a parte 2 corresponde ao abrir o coração e a parte 3 ao cultivar da sabedoria. Retoma os 3 temas do curso de base “Curso de Introdução à Meditação”, aprofundando-os. Diogo Rolo e Catarina Távora são responsáveis por este curso.

O Treino em Integridade Compassiva cultiva valores humanos essenciais para o desenvolvimento individual, social e ambiental. O Programa foi concebido pelos Drs. Michael Karlin e Brendan Ozawa-de Silva do Center for Compassion, Integrity and Secular Ethics (CCISE) da Life University. É um programa de 10 semanas (20 horas), em cada semana apresenta-se e pratica-se uma competência, e cada competência é desenvolvida a partir da anterior e é subordinada a 3 domínios: autorregulação (relacionar-se consigo), relacionar-se com os outros, envolver-se em sistemas. Margarida Cardoso é a facilitadora Certificada pelo CCISE que orienta as sessões. Frequência: pelo menos bianual. É possível fazer a apresentação deste curso nos mais variados contextos.

 

Regularmente temos cursos de Introdução ao Budismo – quer em formato anual, quer em formatos mais curtos. 

O programa Mindful Self-Compassion (MSC) é um programa de 8 semanas, empírico e desenhado para desenvolver autocompaixão. Baseado na pesquisa inovadora de Kristin Neff e a na experiência clínica de Christopher Germer, o curso ensina princípios e práticas que permitam aos participantes responder aos momentos desafiantes com mais bondade, cuidado, interesse e compreensão.

O Programa Parar, Reparar e Respirar introduz aos mais novos a uma prática de cultivar a atenção e a técnicas de autorregulação emocional, de uma forma lúdica, contando histórias, aprendendo a ter consciência do corpo e das emoções. As sessões inspiram-se no currículo para Crianças e Adolescentes da Organização americana Mindful Schools. Este programa tem sido apresentado em várias escolas. Facilitadoras: Ivone Anes e Susana Batista.

Este curso é uma adaptação do programa MBCT, integrando aspetos específicos para o ensino, inspirados pelos programas Mindful Schools e o trabalho de Patricia Jennings. Introduz os participantes a técnicas que permitem uma prática pessoal, mas pretende também, ao usar ferramentas que cultivam consciência, presença, reflexão e compaixão, apelar a recursos internos que ajudam a promover o crescimento dos alunos, academicamente, mas também enquanto seres humanos e sociais. É um programa geralmente apresentado na Faculdade de Letras do Porto, integrado nos cursos de Formação Contínua e ocorre duas vezes ao ano. As inscrições fazem-se através do site da FLUP.  Formadora: Margarida Cardoso

NOTA: alguns destes cursos são também apresentados noutros contextos ou lugares.

 

Cursos e Programas no CBP – Desenvolvimento Humano

(Formações de Fim-de-semana, geralmente ocorrem duas vezes ao ano)

O Eneagrama da Personalidade é um modelo de autoconhecimento que permite entender qual é a nossa estratégia inconsciente para nos relacionar com os outros e entender o mundo em geral. Vamos entender quais são os bloqueios e crenças que nos impedem de ter uma vida mais satisfatória e também as tarefas a desenvolver no caminho da autotransformação. A compreensão deste modelo é de grande utilidade como ponto de partida no desenvolvimento pessoal e como base de trabalho para melhorar o relacionamento interpessoal em coletivos. Facilitador: Mário Madrigal

A Educação Emocional é fundamental para lidar com as nossas próprias emoções e estados de ânimo e saber lidar com o outro, formando parte da saúde preventiva e sendo uma ferramenta fundamental no desenvolvimento da resiliência pessoal. É um conhecimento transversal para qualquer ser humano no seu desenvolvimento pessoal, já que envolve o relacionamento interpessoal e intrapessoal, com claro impacto no clima laboral das organizações e portanto no desempenho coletivo.  Formador: Mário Madrigal.

Aprender a comunicar é uma arte que envolve uma elevada autoconsciência das próprias necessidades e valores pessoais, assim como treino na observação das necessidades e valores pessoais dos outros. Grande parte do conflito humano tem na origem essa falta de consciência e de treino. Nesta formação vamos treinar técnicas assertivas de expressão que promovem a aproximação humana perante as diferenças. Formador: Mário Madrigal

Cada vez são mais frequentes os casos de profissionais que, tendo dificuldade em impor limites ao seu ritmo de atividade, afetam de forma decisiva a sua vida pessoal, os seus relacionamentos e a sua saúde, às vezes de uma forma irreversível. Quando o ser humano trabalha para viver, em vez de viver para trabalhar, a produtividade das organizações a longo prazo sempre se beneficia. É o resultado de contar com profissionais satisfeitos com a vida e que vivem uma vida com sentido. Parar é ganhar tempo. Formador: Mário Madrigal.

 

Veja o calendário de eventos para consultar as datas dos próximos cursos.